ORAÇÃO E ABANDONO. O QUE EXISTE EM COMUM? DEVE SER TRATADO COMO UM CASO NORMAL? - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

ORAÇÃO E ABANDONO. O QUE EXISTE EM COMUM? DEVE SER TRATADO COMO UM CASO NORMAL?

Um leitor desse blog, enviou para a redação fotos de uma criança dormindo no chão. Até pensei que fosse uma criança de rua, etc., mas, não! Simplesmente, uma mãe que estava na Praça Dom Pedro II, participando de um evento gospel, deixou a criança deitada no relento enquanto fazia suas orações, sei lá o que! 
As pessoas que estiveram no mesmo local do evento, presenciaram a cena de abandono, ou seja, a criança entre lixo e o chão frio, pois, segundo informações, já passava das 23 horas do último sábado.
Esse mesmo leitor ligou para um dos conselheiros tutelar da cidade, porém, durante o tempo que ficou, não viu nenhuma resposta.
As perguntas que fazemos são as  seguintes: Oração e desprezo são atitudes que se combinam?
Com mãos para o Alto, rogando ao Divino e deixar um filho no relento, são atitudes coerentes?
Que tipo de cristãos somos? Que tipo de mãe é essa? Você que é mãe ou pai que está lendo esse texto, faria o mesmo? Acredito que não!
Aqui não há julgamento, mas, é de se questionar até onde a oração é válida, quando nos deparamos com uma situação dessa.
Que cada um reflita e opine da melhor maneira...

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE