FUNDADO INSTITUTO MANOEL SANTOS NO RECIFE - CLÁUDIO ANDRÉ O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 7 de abril de 2016

FUNDADO INSTITUTO MANOEL SANTOS NO RECIFE

Em assembleia ordinária, realizada na tarde desta quinta-feira (7), na sede da Fetape, no Recife, formada por representantes do Movimento Sindical Rural das três regiões do estado e lideranças de outras instituições e movimentos sociais, foi aprovado, por unanimidade, o Estatuto Social do Instituto Manoel Santos. A data não foi escolhida por acaso. Se vivo estivesse, o ex-deputado estadual completaria, hoje, 64  anos.

O Instituto Manoel Santos nasce com a missão de contribuir com o desenvolvimento rural sustentável e solidário do campo e da cidade, com um olhar especial para as populações excluídas, por meio da formação, do apoio e da proposição de políticas públicas e sociais que possibilitem qualidade de vida, geração e distribuição de oportunidades e ampliação do exercício de cidadania, numa perspectiva de equidade e justiça social. Ideais que sempre estiveram presentes na trajetória do grande líder sindical.

No próximo dia 19 de abril, às 9 horas, data que marca um ano da morte de Manoel Santos, será realizado um Ato de Inauguração da sede do Instituto, no bairro da Boa Vista. 

“Ele foi uma liderança que sempre se comprometeu com as lutas por qualidade de vida no campo. É por isso que hoje, em reconhecimento a esse compromisso, fundamos um Instituto com o seu nome, para que se mantenha viva sua memória e, sobretudo, para que seus ideais continuem nos inspirando e nos fortalecendo na luta por dias melhores”, afirma o presidente da Fetape, Doriel Barros,
“A criação de um instituto com o nome de Manoel Santos pode se constituir um canal de apoio às lutas. Será um espaço que dará continuidade ao trabalho que Manoel desenvolveu, durante toda a sua vida. Será um espaço que vai apontar para o futuro, para o que há de vir”, avalia a educadora popular e viúva de Manoel Santos, Socorro Silva.


Presente na assembleia, André Santos, filho de Manoel, lembra que a Fetape foi o berço da militância de seu pai. Segundo ele, a criação do Instituto é uma maneira de perpetuar o legado do sindicalista. “Nós, que somos filhos, temos o papel pessoal de preservar a sua memória e o que pudermos contribuir, nesse sentido, estaremos sempre disponíveis.”

Manoel José dos Santos, que era natural de Serra Talhada, localizado no Sertão Central do estado, presidiu a Fetape e a Contag, tendo sido também o primeiro agricultor familiar a ocupar um assento na Assembleia Legislativa de Pernambuco, por dois mandatos consecutivos.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE