SEGURANÇA EM NOSSA CIDADE por Alexandre Tenório - CLÁUDIO ANDRÉ O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 15 de julho de 2016

SEGURANÇA EM NOSSA CIDADE por Alexandre Tenório

Na noite de ontem no bairro da COHAB II tivemos mais um assalto ousado. Depois que a CELPE passou para a prefeitura a iluminação pública, a coisa ficou pior do que estava. As prefeituras mal podem resolver os seus problemas ainda por cima é colocado outro problema que é a manutenção das lâmpadas, com isto nossa cidade esta às escuras e a COHAB II é uma das regiões mais afetada.
Sempre tenho ouvido dizer que nossa cidade é um mar de segurança, isto hoje não é mais verdade – nossa cidade hoje é igual a qualquer cidade do nosso país – por isto é necessário tomarmos providências para que não piore os índices de violência por aqui.
Vou bater novamente na tecla da monitorização por câmeras em nossa cidade. Antes de o Capitão Gilson ser tirado do comando da nossa companhia, fui procurado por ele para ver a possibilidade do comércio, indústria e bancos de participarem da compra do sistema de monitoramento da cidade dei meu apoio imediato ao projeto e de pronto aderi a esta ideia. Porém veio a política e o Capitão foi transferido, devo dizer aos senhores leitores que toda vez que a política entra em ação pioram as coisas e a saída do Capitão Gilson do comando da nossa companhia é um bom exemplo disto.  
Há cerca de um mês fiz um comentário a respeito do monitoramento de nossa cidade aqui na minha coluna, por conta de alguns assaltos que aconteceram. Soube que o radialista e vereador Geninho Tavares tinha feito um comentário a respeito do assunto, passado um mês nada foi feito.

Venho mais uma vez disponibilizar-me as autoridades competentes para conseguir os recursos necessários para a implantação do sistema de monitorização em nossa cidade. Cabe à prefeitura contata uma empresa especializada no ramo para fazer o orçamento e depois entrarmos em ação. Não podemos ficar de braços encruzados, temos de fazer alguma coisa. 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE