MÃE E FILHO QUE VISITARAM FAMILIARES EM BOM CONSELHO, MORRERAM NUM ACIDENTE NA BAHIA QUANDO VOLTAVAM PARA CASA - CLÁUDIO ANDRÉ O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

terça-feira, 28 de março de 2017

MÃE E FILHO QUE VISITARAM FAMILIARES EM BOM CONSELHO, MORRERAM NUM ACIDENTE NA BAHIA QUANDO VOLTAVAM PARA CASA

Uma moradora e o filho que residiam na cidade de Promissão-SP, mas, com familiares residentes no Sítio Olho d'Água dos Crentes, zona rural de Bom Conselho, ao estarem voltando da visita à mãe, sofreram um acidente em uma das rodovias do estado da Bahia e faleceram no local. 
A mãe chamava-se Marlene e o filho Matheus. A família está aflita sem muitas informações, inclusive no Facebook de parentes há bastante comentários. Pelas fotos chegadas na redação desse blog, foi uma colisão frontal que deixou morta mãe e filho.

SAIBA MAIS
Mãe e filho morreram em um acidente que envolveu três carros por volta das 9h da manhã desta segunda-feira (27) na BR-101, no trevo do município de Pedrão. 

Segundo informações apuradas pelo Alta Pressão, as vítimas foram identificadas como Marlene Alves de Oliveira Soares, de 34 anos, e Mateus de Oliveira Soares, 11, moradores de Promissão. 

Segundo informações da delegacia de Alagoinhas, onde o caso foi registrado, um dos veículos teria entrado na contra-mão e atingido outros dois, mãe e filho que estavam no Ônix morreram no local. De acordo com a PRF, os veículos envolvidos foram um ônix, um siena e um utilitário. 

Os agentes federais relataram ainda que as causas da tragédia ainda estão sendo investigadas. Os motoristas e os passageiros dos outros carros não tiveram lesões graves, sendo levados pelo SAMU para o Hospital Regional Dantas Bião, onde foram atendidos. 

Segundo informações passadas ao Alta Pressão Online no início da noite, no momento do acidente, Marlene, o esposo, dois filhos e o cunhado retornavam de Pernambuco para a cidade de Promissão, no interior paulista. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Alagoinhas.
O marido da vítima trabalha na Renuka. Marlene trabalhava na Prátika.                        
Informação enviada pelo Facebok.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE