BISPO DIOCESANO DURANTE HOMILIA DE MISSA RECLAMA DA FALTA DE SEGURANÇA - CLÁUDIO ANDRÉ O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 14 de abril de 2017

BISPO DIOCESANO DURANTE HOMILIA DE MISSA RECLAMA DA FALTA DE SEGURANÇA


Em homilia no Cristo do Magano, bispo de Garanhuns reclama de onda de assaltos na cidade e no estado e diz que Pernambuco está entregue às baratas.

O pacote de 290 milhões de reais anunciados pelo governador Paulo Câmara na última quarta-feira, 12 de abril, para aplacar a onda de violência que varre Pernambuco - de Petrolina à capital - precisa dar  algum resultado e reverter o quadro atual, do contrário teremos um estado entregue, não somente à baratas, como desabafará mais abaixo o bispo diocesano, mas ao crime e aos bandidos. 

É preciso estancar o derramamento de sangue, as mutilações físicas e sobretudo psicológicas das vítimas da violência sem controle, um problema do país, mas que tem adquirido contornos dramáticos também em Garanhuns e no Agreste.

Tantos assaltos na zona urbana do município, e na região como um todo, impactam até a Igreja Católica, que costumeiramente adota um discurso comedido e brando. 
Em homilia no Cristo do Magano na manhã desta Sexta-feira da Paixão, o bispo da Diocese de Garanhuns, o paraibano Dom Paulo Jackson, fez um desabafo sincero e meteu o báculo, ou melhor, o dedo na ferida da violência urbana em Pernambuco. 

Sem rodeios, o líder religioso estendeu sua crítica ao Governo do Estado, ao afirmar que Pernambuco está entregue às baratas no que diz respeito à Segurança Pública

"Quem de vocês não já foi vítima ou tem na família alguém que foi vítima de assalto ou de violência? Tenho certeza que a imensa maioria levantaria as mãos nesta manhã.   O estado de Pernambuco está entregue às baratas na questão de segurança. Não temos segurança pública, o estado está entregue as baratas. 

O Agreste hoje é a região mais violência de Pernambuco e muito sangue das vítimas tem sido derramado", vociferou Dom  Paulo Jackson, do Alto do Cristo do Magano, para uma multidão de 10 mil fiéis que o acompanharam até aquela colina na Via Sacra, tradicional caminhada realizada todos os anos, sempre na Sexta-feira da Paixão, até o ponto mais alto de Garanhuns.  

do Blog V& C Garanhuns

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE