O LIVRE ARBÍTRIO: CABRAL E CUNHA CAVARAM SEUS PRÓPRIOS CALVÁRIOS - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sábado, 22 de abril de 2017

O LIVRE ARBÍTRIO: CABRAL E CUNHA CAVARAM SEUS PRÓPRIOS CALVÁRIOS

CABRAL: O HOMEM QUE TEVE PODER E MUITO DINHEIRO, HOJE NÃO TEM MAIS NENHUM TIPO DE PRIVILÉGIO, CONFINADO NUMA PEQUENA CELA COM O UNIFORME VERDE DE PRESIDIÁRIO, CABEÇA RASPADA E O MEDO DE UMA REBELIÃO.

Tanto Sérgio Cabral (ex-governador do Rio de Janeiro) e Eduardo Cunha  (ex-deputado e presidente da Câmara Federal), hoje estão "sentindo na pele" quem eram seus amigos,  quais eram os tipos de amigos,  por que diziam que eram amigos,  até onde eram amigos... Uma outra certeza que essas duas "figuras públicas" estão tendo é que só existe uma pessoa nesse mundo que o poder é eterno, Deus. 
Não adianta ranger de dentes, choro,  desespero,  agonia, reclamação, até porque, enquanto estavam se achando o próprio poder, pisaram, denegriram, roubaram, esnobaram na sombra do dinheiro e da luxúria. 
Pessoas que tiveram sorte na vida de tornarem-se autoridades, políticos bem sucedidos, representantes do povo com legitimidade e sendo muito bem remunerados. 
Porém, a audácia, a perspicácia, a cegueira da impunidade, endureceram os corações e resolveram roubar de maneira descarada o próprio povo que os elegeram. 
Hoje, pagam um preço muito alto!
Deus deu o livre arbítrio ao homem, cada um faz o seu próprio caminho. Se no percurso vai ter espinhos ou não, são outros quinhentos...

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE