UMA ANÁLISE COM QUALIDADE SOBRE O FORROBOM DE BOM CONSELHO por Jóbson Emanuel - CLÁUDIO ANDRÉ O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

domingo, 18 de junho de 2017

UMA ANÁLISE COM QUALIDADE SOBRE O FORROBOM DE BOM CONSELHO por Jóbson Emanuel

Análise do Forróbom 2017 feita por um forrozeiro que é apaixonado pelo São João e que esteve presente em todas as edições do evento (desde quando ainda era no Beira Rio, alguém lembra disto? rsrsrsrsrs):
PONTOS POSITIVOS:
DIVULGAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO ANTECIPADA: Isto é ótimo e a prefeitura acerta sempre quando divulga com antecedência a programação pois dá a oportunidade dos turistas e de nós mesmos que moramos aqui na Terra de Papacaça nos programarmos onde e como passaremos nas nossas festas juninas;
ARTISTAS QUE TOCAM O FORRÓ DE RAIZ: 
Artistas como Cristina Amaral, Nena Queiroga e Basto Peroba (é claro) enriquecem ainda mais o evento ajudando a preservar a nossa cultura do São João com o autêntico forró pé-de-serra, o forró de raiz, o verdadeiro forró bom;

PONTOS NEGATIVOS:
ATRAÇÕES QUE NÃO TÊM NADA A VER COM O SÃO JOÃO: 
Nada a ver Bruno e Marrone com o São João. Os governantes querem acabar com a nossa cultura do forró, com a nossa cultura do São João. Estive vendo as programações do São João de várias cidades do Nordeste e é triste, decepcionante e revoltante o quanto gastam de dinheiro do nosso bolso para trazer para o nosso São João atrações que não cantam forró, que não sabem nem o que significa o São João para nós nordestinos. 
Já vi além de sertanejo, samba, sofrência, brega e até funk... eu gosto de todos estes estilos de música, desde que tenham letra de qualidade claro, mas São João é forró. Tem até quadrilha junina se apresentando com músicas e passos de funk. Isto é o cúmulo do ridículo. 
Tenho certeza que Luiz Gonzaga ficaria ainda mais revoltado que todos nós se presenciasse um cenário deste. Meu apoio total a Alcymar Monteiro, Elba Ramalho, Chambinho e todos os outros forrozeiros que estão na luta pela preservação da nossa tradição, com a campanha: "DEVOLVA MEU SÃO JOÃO!"

APENAS 2 ATRAÇÕES POR NOITE: 
Ao longo de todos os Forróbons, acostumei-me a ver 3 atrações no mínimo por noite. Neste ano serão só duas. Poderia colocar atrações da terra para iniciar a noite como: Alexandre Santos (excelente), Marquinhos Oliveira, Zezinho do Arrocha e outros, que também são ótimos cantores e os cachês são baratos além de serem artistas da nossa terra.
FORRÓBOM SEM COBERTURA? 
Fui a todos os forrobons e pelo que eu me lembro, alguém me corrija se eu estiver errado, é o primeiro forrobom que não terá cobertura para o povo se aparar da chuva. Na minha opinião as coisas têm que melhorarem e não regredirem. Já ouvi alguém dizer: "Mas em Caruaru não tem cobertura." Não é porque em Caruaru tem uma coisa ou deixa de ter que a gente deve copiar ou elogiar. 
O que é bom é que tem que ser copiado e elogiado. E Bom Conselho na questão de cobertura estava à frente de Caruaru, agora não está mais. Sem contar que lá é outra realidade... é só comparar o espaço a ser coberto no Forróbom com o do pátio de eventos de Caruaru. O do Forróbom é bem mais simples de se fazer, como fora feito em todos os 24 anos de história da festa. Pois bem mulheres, preparem as chapinhas viu!? E as sombrinhas também... rsrsrsrs 
Será que quando a chuva apertar, o prefeito e sua comitiva estarão lá no meio do povo levando chuva como todos os cidadãos que pagaram impostos para que o evento estivesse acontecendo ou será que eles estarão nos seus camarotes luxuosos e amparados da chuva?

SERÁ OBRIGATÓRIO DOAR 1KG DE ALIMENTO PARA ENTRAR NO FORRÓBOM? 
Agora essa daí foi demais para o meu bom senso de inteligência. 
Primeiro: A palavra "doar" neste caso deveria ser substituída pela palavra "pagar" pois quem "doa" faz isto de livre e espontânea vontade e sem querer nada em troca. Quando você dá uma coisa em troca de outra, isto se chama "pagar". 
Segundo: é ilegal e a prefeitura pode até ser processada por causa disto, e acredito que se nós bonconselhenses tivéssemos um Ministério Público atuante esta medida não iria entrar em vigor, pois a festa é pública, portanto já é paga com o dinheiro do próprio povo e se já é paga pelo povo o povo não tem a obrigação de pagar 2 vezes por ela. 
Terceiro: E as pessoas de fora, os turistas, que não têm conhecimento de que precisam levar 1 Kg de alimento para poderem entrar na festa? Eles vão comprá-los onde? Aconselho aos vendedores a colocarem tordinhas lá do lado de fora para venderem os alimentos, vai dar um bom lucro hein. Ou será que vão cobrar dinheiro pela entrada dos que não levarão o alimento? 
Quarto: é a forma mais excludente que eu já vi na história dos Forróbons. Como é que uma família pobre vai ter condições de curtir os 5 dias de festa se tal família é quem está precisando de tais alimentos? É o cúmulo do contraditório. É quase um paradoxo de Condorcet. Agora se fosse uma campanha de doação de alimentos, aí sim, seria uma ótima iniciativa da prefeitura e digna de elogios.

FINALIZANDO: Lembrando que não sou político, não tenho intenção de o ser e não tenho partido político algum. Repito: sou apenas um cidadão forrozeiro que é apaixonado pelo São João e que esteve presente em todas as edições do Forróbom (desde quando ainda era no Beira Rio, alguém lembra disto? rsrsrsrsrs)

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE