O DOM DO BAJULISMO REFLETE-SE ATÉ MESMO QUANDO A LUA ESTÁ ESCONDIDA NUMA NUVEM NEGRA - CLÁUDIO ANDRÉ - O POETA

Publicidade

test banner

Ultimas!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 2 de março de 2018

O DOM DO BAJULISMO REFLETE-SE ATÉ MESMO QUANDO A LUA ESTÁ ESCONDIDA NUMA NUVEM NEGRA

Mesmo focado em outro projeto profissional, há coisas que passam na nossa frente e que não podemos deixar de observar tais comportamentos. 
Percebi nesse tempo todo que estou morando em Bom Conselho, que há pessoas que nasceram com o DOM DO BAJULISMO, e a grande prova são os passos que tem gente dando além do calcanhar. 
Não precisa da nomes e nem endereço, pois, visualizamos ao longe, mesmo sendo míope.
Quando uma pessoa tem esse tipo de dom, é importante lembrar que o camarada ou a camarada chega a ocupa cargos importantes, que se fosse pela razão, teria de ser por pura qualificação profissional ou por competência e conhecimento em tal área.
Vemos muito isso na política!
O "bajulador profissional" é aquele que dorme até na melhor cama de seu Senhor. Num País, que reforma de previdência é para tirar do "pobre lascado" para da ao rico e redução de violência tem que ser na base do fuzil, isso quer dizer que nossa Federação já começou a não da certo desde o seu descobrimento, quando na verdade, duas pessoas descobriram.
Basta puxar os relatos históricos e coloniais... Antes de Cabral (não o do Rio), chegou Cristóvão Colombo, e por não marcar, registrar, homologar, etc., aquele Monte, não ficou registrado oficialmente como o "Descobridor do Brasil". Interessante, ainda, que já é discutível que nossa Pátria Amada não surgiu na Bahia, e sim, no Rio Grande do Norte.
Com isso, quero dizer que o "bajulismo imperial" vem de longas datas e de uma história mal contada. Por tanto, os bajuladores, são mais antigos que propriamente o Descobrimento do Brasil.
Em ano eleitoral, por exemplo, o bajulismo, o jogo de interesses, o oportunismo e a exibição de falta de caráter, são comportamentos vistos a "olho nu". 
Finalizo esse texto com um Provérbio Hindu: “As línguas dos bajuladores são mais macias do que seda na nossa presença, mas são como punhais na nossa ausência”.
Pense nisso!
Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE